quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Marmelada histórica.

Essa semana o mundo foi pego de surpresa com o anúncio do Nobel da Paz, o então novato presidente dos Estados Unidos da América, foi o escolhido do ano. O mocinho, tem lá seus méritos, mas...
Pensando bem, a "américa" ainda não saiu da lama, e tem a corda pendurada no pescoço, aquela estabilidade do passado, já não faz parte da rotina econômica da nação! Não posso negar que a vitória de Barack Obama deu ânimo e acionou a máquina da esperança e orgulho americano.
Eu vejo com bons olhos e sem inveja, aquela nação quando se propõe a fazer algo, ela vai lá e faz. Eles vivem ditando as regras mundiais, não por prepotência, mas por grandeza. Mas todo império um dia desmorona, a história não deixa mentir.
Obama tem tudo para entrar para história, como de certa forma já acabou entrando...mas, precisamos parar com essa esmola racial de perdão e reverência. Não é a cor de um ser humano, que vai determinar se ele é capaz ou não de ser bom em algo. E hoje, empurrado por astros dos esportes, da cultura pop, e do próprio Obama, ser negro está na moda. E é aí que mora o perigo.
Estes meses de governo do Barack, puderam esclarecer alguns detalhes até então obscuros. A imagem americana perante o mundo, começa a melhorar, e ele já assumiu uma posição de "humildade" e até mesmo de "submissão" pelo bem estar do seu eleitorado. Na verdade, sentar na cadeira da Casa Branca, não deve ser uma tarefa fácil, dali ele comanda todo o planeta.
Não podemos depositar nossas esperanças somentes na figura de um presidente que rompeu um tabu e virou mito. Precisamos ver de verdade a diferença que isso irá fazer na vida de cada habitante do mundo. Não é bajulando e ostentando poderes, que vai tornar a coisa fácil.

É Obama, por enquanto, você pode!

7 comentários:

Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fake disse...

o lula eh bem melhor! eh ou n eh companheiro?

Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...

gostei do texto!

Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...

Embora ainda não tenha obtido nenhum êxito expressivo,penso que ele muito pode fazer...sim ele pode rsrs
Seu cargo lhe permite isso.
Entretanto,nem tudo depende dele.
Acredito que o maior problema seja esse excesso de esperanças nele depositado,como se ele fosse um salvador da humanidade.
O excesso de esperanças depositado numa única pessoa é um problema!
Vejo isso como uma maneira covarde de fugir das nossas próprias responsabilidades.
Aposta-se em alguém não por sua capacidade em fazer algo pelo mundo,mas aposta-se na proporção que este alguém pode ser culpado caso algo dê errado.
Tudo se torna mais fácil quando se tem alguém para culpar,não é mesmo?
Apostando em alguém unicamente deixamos de lado nossa parcela de culpa pelo mundo que temos.

Jesus Cristo veio ao mundo e deixou esta missão para os Seus verdadeiros discipulos...a missão de ser sal e luz no mundo.
Embora sua perfeição nunca seja alcançada,acredito que cada um pode fazer algo...contribuir para que o mundo seja diferente...sem necessidade de prêmios e condecorações.
O verdadeiro prêmio seria exatamente o resultado dos esforços de mudança.
E a felicidade seria a sensação dever cumprido.

sabrina disse...

Obama é a esperança americana.