terça-feira, 23 de outubro de 2007

Samba da Eulália


De onde vem, de onde vem
Aquela bela formosa mulher
Que faz a zona sul aplaudir de pé

Passos largos e passos rápidos
Em mais uma esquina
Várias ruas em volta, ruas em Copa

Irônica e irreverente
Faz do samba uma brincadeira
Uma canção atraente

Sua pele rosada e seu sorriso
Transforma tudo em magnífico
Numa roda de conversa
Mais um copo, mais uma cerva


Ah como é lindo ver
Como é bom ter você
No intenso sol do Rio
Na areia e no mar
És tu a poesia da praia

De onde vem, de onde vem
Aquela agonia numa nostalgia
É Eulália do sorriso da alegria






Um comentário:

Eulália disse...

A-d-o-r-e-i!!!!!!!
A-M-E-I!!!!!!!

Ninguém nunca fez nada parecido...
brigada baby.
bjocas