quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Falta o exemplo.


Rio - Os candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB) e Fernando Gabeira(PV), admitiram que já fumaram maconha, mas afirmaram que são contra a descriminalização da droga. As declarações foram feitas em um debate promovido pela Folha de S.Paulo, nesta quinta-feira, no Cine Odeon, no centro da capital fluminense.
Paes confessou que usou a droga apenas uma vez na juventude e que não gostou. Ele disse ainda que viu muitos amigos se perderem por causa dos entorpecentes e garantiu que, caso seja eleito, ajudará a combater o tráfico de drogas. "Essa é a grande angústia do carioca. Antes a polícia era reguladora do tráfico. Com o governador Sérgio Cabral isso mudou. No meu governo eu não vou empurrar essa obrigação de combate para o Estado".
Gabeira, por sua vez, confessou que não usa mais a maconha como efeito relaxante. Para ele, não é conveniente um político que ocupa um cargo no Legislativo (Gabeira é deputado federal) desrespeitar a lei. O candidato do PV revelou que, para relaxar, passou a fazer natação e meditação.

Sobre a descriminalização das drogas, Gabeira afirmou que é contra, já que ela só seria possível no futuro, quando o Brasil estiver evoluído o suficiente. "Eu jamais deixarei de respeitar as crenças religiosas e a opinião da população. Eu não fumo mais porque não é aconselhável desrespeitar a lei", comentou o candidato.

As informações são do Terra

2 comentários:

Liberdade antes de tudo disse...

Imagina essa discussão na JAMAICA!?!?!?
huahuahuahuahuah

Teka disse...

quem sabe um dia o Brasil nao evolua ao ponto deconseguir intender q a maconha legalizada melhora o ciclo social e também poderá diminuir o indice de violencia ligado ao trafico.



VAMOS VENDER MACOINHA NAS PADARIAS =x UAHAUIHA