domingo, 15 de março de 2009

Despedidas...



Sempre detestei despedidas, aliás, não consigo imaginar alguém que goste desta tortura. Lembro perfeitamente dos dias que passei e das horas que vivi ali, sim, foram curtos momentos, vividos intensamente...e se eu soubesse que ficariam para sempre no meu coração, teria aproveitado ainda mais.
É uma sensação estranha, mas desde o momento em que pisei por lá, eu senti que aquele poderia ser o meu lugar. Não sei explicar ou traduzir esta sensação, mas foi real, muito real!
Hoje me encontro travando um duelo com a saudade e a dor, relembrando os lugares que passei e as pessoas que conheci. Me senti amado e acolhido. Se eu não fizesse tanta escolha errada, talvez, hoje estaria planejando o retorno...mas eu me consolo, pela justificativa da terra selvagem que é o coração!
Ter que carregar uma surpresa por um dia inteiro, sem saber o que era, foi uma experiência sem igual, e na hora de me despedir, eu quis evitar as lágrimas, e imaginar que aquilo era um "até logo", eu precisava acreditar nisso, porque o caminho de volta era longo! E quando pude abrir a surpresa, eu estava ainda nos meus últimos minutos lá...era um livro e um cd! Tão significante, que eu nem tive a oportunidade de dizer "obrigado". Afinal, foram quase 2 anos esperando por aquele dia...

2 comentários:

Baby disse...

Cara... Gostei pacas do teu blog. E deste post em especial.

Parabéns

sabrina disse...

Divisor de águas!