segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Acredite se quiser.



Depois do Chorão (vocalista Charlie Brown Jr) produzir um filme, agora é a vez da Bruna Surfistinha ir parar nas telonas. É parece que a inversão de valores no Brasil, não se limita, a orientação sexual, ao padrão comportamental da sociedade, ao desvio de conduta e da ética na política. Agora estamos caminhando para mais um filme desnecessário.
Por muito tempo o Brasil ficou refém de produções esdrúxulas no cinema. Que partiam da famosa pornochanchada à adaptações literárias sem objetivos. A grande virada vem na década de 90, com mais investimento e um mercado consumidor interno, como também o comércio exportador visando festivais europeus. Boas obras foram gravadas e produzidas por aqui! O que de certa forma, nos deu mais confiança e expectativa para o futuro.
Pode parecer banal esta crítica, mas o filme que irá narrar a vida da Bruna, também será adaptado para os palcos brasileiros. Já estão à procura de uma atriz para encarnar a garota de programa mais famosa da internet no teatro!
Como se não bastasse, quem também deve pintar ano que vem nas salas cinematográficas, com sua vida descrita. É o pagodeiro Belo, muito famoso pelo talento e pelo envolvimento com o tráfico, que lhe rendeu alguns anos de xilindró. Seria a deterioração do cinema, ou a falta de assunto?
Custo acreditar que a lei de incentivo a cultura financie tais projetos, mas como em cultura e arte é difícil definirmos um padrão. Porque o que pode parecer cool para você, pode não parecer para mim... Em meio ao caos e a decepção, fica aqui a sugestão, se algum cineasta por acaso topar com este texto, instinguem o desafio de levar algo que acrescente e que sirva de equilibrio e exemplo para o povo! Não precisamos das coisas óbvias, e tão pouco precisamos passar por isso...

6 comentários:

fake disse...

uma merda o cinema nacional caminhar assim

Anônimo disse...

tão bom falar contigo novamente :****

Aline disse...

Se o filme pornô dela é uma merda, imaginem o filme sobre a vida dela? E quem não leu O doce veneno do escorpião? Se até Caetano Veloso foi flagrado numa livraria com este livro nas mãos...A verdade é que as pessoas têm curiosidade em saber sobre a vida alheia, em se tratando da vida sexual então...nem se fala! De fato, o cinema nacional perde muito com essa produção que recebe incentivos de divulgação da mídia. Mas existe muita coisa boa produzida pelo nosso cinema. Basta estar atento!

sabrina disse...

É um grande problema.
Morar fora do país!
Não conheço essas pessoas. ^^

sabrina disse...

Filmes brasileiros eu vi.
Central do Brasil, Cidade de Deus e Tropa de Elite!

Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...

falta de assunto não é...