terça-feira, 3 de novembro de 2009

Sepultado vivo.

Ontem "comemoraram" o tal dia de "finados". É uma data um tanto esquisita, como várias manias do ser humano. No México a data é um dia após, por lá a curtição é outra, ganha até um tom de humor, uma mistura de halloween com finados.
A morte é algo ainda inexplicável do ponto de vista filosófico e científico, porque simplesmente não conseguiram chegar a resposta, se era realmente necessário que um ciclo chegasse ao seu fim.
Em várias religiões ela é altamente questionada, como por sua vez, também é entendida de outra forma. Em determinadas crenças, a morte vira uma espécie de "passagem" para a continuação da própria vida. Em outra, é apenas um estágio para voltar para cá em alguns anos.
O que de fato sabemos e temos certeza em quanto vivos, é que morreremos, não há como fugir desta lei. Para morrer, bastar estar vivo. E não houve um ser vivo qualquer que não tenha experimentado a morte.
Deixando essa baboseira filosófica toda de lado, estou aqui para dizer que ontem eu dei mais um passo rumo a minha morte, porque vivi mais um dia da minha vida, sendo este, menos um dia vivo (entenda como quiser). Também tive a oportunidade de morrer em vários sentidos. Entre eles, morrer naquilo que literalmente pode me matar de verdade. Algo como, as escolhas que tenho feito e que terei que fazer daqui para frente.
O que eu posso especular é que o grande desafio, é estar vivo, bem vivo mesmo. Porque morrer pode ser até fácil, mas viver é o sacrificio...e quem tiver que entender isto, que entenda agora!
Eu pretendo continuar morrendo contra minhas atitudes insensatas, contra minha vontade soberba e contra aquilo que me leva para qualquer caminho que não seja a vida!

7 comentários:

fake disse...

voltou escrever

Aline disse...

"...sempre desejada, por mais que esteja errada. Ninguém quer a morte, só saúde e sorte..."

Belo texto, rapaz!
;)

Gabi disse...

Como é bom ler seus textos David... suas críticas, questionamentos, indagações... é sempre um prazer revê-lo e conhecer um pouco mais de vc por aqui...
bjux

Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...

♪ ♫ ♪''Am I lost or just less found?
On the straight or on the roundabout
of the wrong way?
Is this a soul that stirs in me
is it breaking free, wanting to come alive?
'Cos my comfort would prefer for me to be numb
And avoid the impending birth
of who I was born to become...''
♪ ♫ ♪

Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dans mon île... ઇ‍ઉ disse...

temos, todos que vivemos,
uma vida que é vivida,
e outra vida que é pensada,
e a única vida que temos
é essa que é dividida
entre a verdadeira e a errada.
Qual, porém, é a verdadeira,
E qual a errada, ninguém
Nos saberá explicar;
E vivemos de maneira
Que a vida que a gente tem
é a que tem que pensar.''
(Fernando Pessoa)

sabrina disse...

É preciso aceitar a morte.